Acesse o novo site


Página inicial » Novidades » Superávit cresce em abril e chega a US$ 938 milhões

Superávit cresce em abril e chega a US$ 938 milhões

Segunda-feira, 15 de abril de 2013

A balança comercial brasileira registrou saldo positivo de US$ 627 milhões, com média diária de US$ 125,4 milhões, nos cinco dias úteis (8 a 14) da segunda semana de abril. A corrente de comércio (soma das exportações e importações) totalizou US$ 8,861 bilhões, com média de US$ 1,772 bilhão por dia útil.

As exportações, no período, foram de US$ 4,744 bilhões, com desempenho médio diário de US$ 948,8 milhões, resultado 0,4% abaixo da média de US$ 953 milhões da primeira semana de abril. Houve redução nas vendas de produtos básicos (-1,4%), por conta, principalmente, de minério de ferro, carne de frango, bovina e suína, e farelo de soja. Por outro lado, cresceram os embarques de produtos semimanufaturados (3,4%), com aumento nas vendas de açúcar em bruto, celulose e alumínio em bruto. Entre os manufaturados (2,9%), houve crescimento devido, especialmente, às transações de automóveis de passageiros, açúcar refinado, hidrocarbonetos, veículos de carga e etanol.

Na segunda semana de abril, as importações chegaram a US$ 4,117 bilhões (média de US$ 823,4 milhões). Houve queda de 7,6% sobre a média registrada na primeira semana do mês (US$ 890,8 milhões). Foram menores as compras de combustíveis e lubrificantes, aparelhos eletroeletrônicos, veículos automóveis e partes, químicos orgânicos e inorgânicos, e adubos e fertilizantes.

Mês

Nos dez dias úteis de abril, as exportações somaram US$ 9,509 bilhões, com média diária de US$ 950,9 milhões. Por esse comparativo, a média diária das vendas externas foi 2,8% menor que a de abril de 2012 (US$ 978,3 milhões). Nas vendas de produtos manufaturados (-5,3%), ocorreu redução por conta de aviões, óleos combustíveis, máquinas para terraplanagem, polímeros plásticos, partes de motores para veículos e pneumáticos. Entre os básicos (-1,8%), a queda é explicada em razão de petróleo em bruto, algodão em bruto, trigo em grãos, carne suína, fumo em folhas e farelo de soja. Por outro lado, cresceram as vendas de produtos semimanufaturados (2,3%), com destaque para catodos de cobre, açúcar em bruto, ouro em formas semimanufaturadas, couros e peles, e celulose.

Em relação à média diária de março deste ano (US$ 966 milhões), houve retração de 1,6% nas exportações, com queda em produtos semimanufaturados (-12,1%) e manufaturados (-13,1%), enquanto aumentaram as vendas de básicos (11,4%).

As importações do período chegaram a US$ 8,571 bilhões e registraram desempenho diário de US$ 857,1 milhões. Pela média, houve redução 8,3% na comparação com abril do ano passado (US$ 934,4 milhões). Diminuíram os custos, principalmente, com combustíveis e lubrificantes (-69,9%), cobre e suas obras (-32,6%), e aeronaves e partes (-8,6%).

Já em relação a março deste ano (US$ 958 milhões), as compras tiveram queda de 10,5%, com retração nas despesas de combustíveis e lubrificantes (-61,3%), cereais e produtos de moagem (-23,6%), cobre e obras (-9,6%), e veículos automóveis e partes (-4,1%).

O saldo comercial de abril está superavitário em US$ 938 milhões (média diária de US$ 93,8 milhões). A média diária do saldo no mês está 113,4% superior a de abril do ano passado (US$ 44 milhões) e 1065,2% maior que a de março deste ano (US$ 8,1 milhões).

A corrente de comércio do mês alcançou US$ 18,080 bilhões (resultado diário de US$ 1,808 bilhão). Pela média, houve queda de 5,5% no comparativo com abril do ano passado (US$ 1,912 bilhão) e de redução de 6% na relação com março último (US$ 1,924 bilhão).

Ano

De janeiro à segunda semana de abril deste ano (70 dias úteis), as vendas ao exterior somaram US$ 60,345 bilhões (média diária de US$ 862,1 milhões). Na comparação com a média diária do período correspondente de 2012 (US$ 879,3 milhões), as exportações decresceram 2%. As importações foram de US$ 64,563 bilhões, com média diária de US$ 922,3 milhões. O valor está 8,6% acima da média registrada no período equivalente de 2012 (US$ 849,5 milhões).

No acumulado do ano, há déficit na balança comercial de US$ 4,218 bilhões, com o resultado médio diário negativo de US$ 60,3 milhões. Nos dias correspondentes de 2012, o superávit foi de US$ 2,140 bilhões, com média de US$ 29,7 milhões. A corrente de comércio totaliza, em 2013, US$ 124,908 bilhões, com média diária de US$ 1,784 bilhão. O valor é 3,2% maior que a média aferida no período equivalente do ano passado (US$ 1,728 bilhão).

Acesse as informações da balança comercial semanal

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação Social do MDIC
(61) 2027-7190 e 2027-7198
André Diniz
andre.diniz@mdic.gov.br

Redes Sociais:
www.twitter.com/mdicgovbr
www.facebook.com/mdic.gov
www.youtube.com/user/MdicGovBr


« Voltar | Imprimir